Cirurgia para tumores cerebrais

By

No tratamento de tumores cerebrais, diferentes tipos de médicos em uma equipe multidisciplinar trabalham juntos para criar um plano de tratamento geral do paciente, que combina diferentes tipos de tratamento. O tratamento para tumores cerebrais depende de vários fatores, incluindo: o tipo, localização e tamanho do tumor, bem como a idade e a saúde geral do paciente.

Opções de tratamento para tumores cerebrais

As opções e recomendações de tratamento dependem de várias condições, como o tamanho, tipo e grau do tumor, possíveis efeitos colaterais relacionados ao tratamento com radioterapia e quimioterapia necessária em alguns tumores, presença de metástases associadas  pelo sistema nervoso ou outras partes do corpo e a presença de acometimento de estruturas vitais do cérebro.

As opções de tratamento incluem a cirurgia, radioterapia, quimioterapia e terapia direcionada (target theraphy). A cirurgia é o tratamento usual para a maioria dos tumores cerebrais. Para remover um tumor cerebral, um neurocirurgião faz uma abertura no crânio. Esta operação é chamada de craniotomia.

Sempre que possível, o cirurgião tenta remover o tumor inteiro. Se o tumor não puder ser completamente removido sem danificar o tecido cerebral vital, seu médico poderá remover o máximo possível do tumor. A remoção parcial ajuda a aliviar os sintomas, reduzindo a pressão no cérebro e reduz a quantidade de tumor a ser tratado por radioterapia ou quimioterapia. Procure um especialista para definir a melhor opção de tratamento.

A decisão em conjunto com seu neurocirurgião é essencial para uma melhor definição do diagnóstico e escolha do tratamento.

O que são tumores medular?

Um tumor medular é uma massa anormal de tecido dentro ou ao redor da medula espinhal e/ou coluna vertebral. Essas células crescem e se multiplicam incontrolavelmente, aparentemente sem controle dos mecanismos que controlam as células normais. Os tumores da coluna vertebral podem ser benignos (não cancerígenos) ou malignos (cancerígenos).

Os tumores primários se originam na coluna vertebral ou medula espinhal, e os tumores metastáticos ou secundários resultam do câncer que se espalha de outro local para a coluna vertebral. Os tumores espinhais podem ser encontrados em qualquer região da coluna (cervical, torácica, lombar e sacral). Podem ser:

  1. Intradurais e extramedulares: O tumor está localizado dentro da fina cobertura da medula espinhal (dura-máter), mas fora da medula espinhal propriamente dita. Tumores comuns desta região são os meningiomas, schwannomas ou neurofibromas e ependimomas de filum terminale.
  2. Intramedulares: Esses tumores crescem dentro da medula espinhal. Representam mais comumente astrocitomas e ependimomas e raramente lipomas. Na cirurgia destes tumores é geralmente imprescindível a monitorização neurofisiológica para uma ressecção segura.
  3. Extradurais: O tumor está localizado fora da dura-máter, que é a fina cobertura ao redor da medula espinhal. Representam os tumores mais comuns. Essas lesões são tipicamente atribuídas ao câncer metastático podendo ocorrer em alguns schwannomas.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like