Você sabe como funciona a memória?

By

É atraente como o nosso cérebro funciona, e é mais fascinante ainda quando pensamos na nossa memória, porque é um dos processos mais complexos executados por esse órgão espetacular que é o nosso cérebro. Confira em nosso post como nossa memória funciona!

O que é a memória?

A memória constitui o que somos, sem ela não haveria o aprendizado, nem a retenção de informações. Ao longo da história, a memória foi crucial para o desenvolvimento ser-humano e, com ela aprendemos experiências e também a corrigir nossos erros.

 

Em outras palavras, é na memória que forma a base para a aprendizagem. Se não houvesse uma forma de armazenamento mental de representações do passado, não teríamos uma solução para tirar proveito da experiência.

 

Como armazenamos informações em nossa memória?

Nosso cérebro trabalha o tempo todo com sinais químicos e elétricos. Nesse exato momento, seu cérebro está produzindo inúmeras reações elétricas e químicas.

 

Até o momento, os neurocientistas não conseguiram identificar como as memórias se formam, porém, sabemos que as reações químicas são essenciais para a sua formação. Por esse motivos, emoções, estresse e, até mesmo, alimentos podem causar impactos químicos diretos na forma como as memórias fixam em nossa massa cerebral.

 

Tipos de memória

Processual: que dá novas habilidades ao corpo. Usada quando se aprende a andar de bicicleta ou dirigir.

 

Topocinética: permite noções de espaço, grava movimentos e registra posições corporais. Ativada quando você usa o GPS, por exemplo.

 

Episódica: exclusiva, é formada pelos acontecimentos da vida de cada um, sejam eles positivos ou não. A comida do último almoço ou o primeiro amor.

 

Semântica: guarda as palavras, os raciocínios e o sentido das coisas. Geralmente exige que as informações sejam repetidas várias vezes.

 

Visual: registra rostos e lugares por onde você passou. Lembrou-se da paisagem do seu último passeio?

Como manter a memória saudável?

É importante fazermos exercitarmos constantemente a memória não só para aumentar a quantidade de informação que conseguimos memorizar como também para reduzir a probabilidade de desenvolvermos défices de memórias no futuro. A memória degenera-se naturalmente quando envelhecemos mas devemos tentar retardar ao máximo esse processo.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like