Como os analgésicos cessam a dor?

By

Os analgésicos bloqueiam as substâncias (receptores sensoriais) do corpo que enviam a mensagem ao cérebro dizendo que há um foco de inflamação ou algum outro problema. Quando o cérebro deixa de receber esse aviso, a dor cessa.

Como funcionam?

O analgésico pode trabalhar de duas formas, a primeira delas é bloqueando o estímulo antes que ele chegue no cérebro. Já a segunda forma modifica o estímulo da dor no cérebro para que ele não o compreenda. Ele trabalha de forma que independente do tipo de bloqueio o indivíduo não desmaie como acontece com as anestesias utilizadas em cirurgias. Eles se dividem em dois tipos: os analgésicos narcóticos e os não-narcóticos.

Em quanto tempo um analgésico faz efeito? Quanto tempo ele dura no organismo?

Um analgésico demora, normalmente, de 30 minutos a 1 hora para fazer efeito, e dura um tempo médio de 4 a 6 horas. É por isso que em casos de dor crônica é necessário um medicamento mais forte, como o analgésico narcótico.

Cuidado com uso dos analgésicos!

É importante salientar que dor é sempre um sinal de que algo não está bem. Pode ser uma simples dor de cabeça, um pequeno corte ou até um infarto. Por isso, tomar analgésicos sem saber a causa da dor é perigoso, pois eles podem “esconder” sintomas de um problema sério. Na dúvida, o correto é sempre procurar um médico.

Quando usar analgésicos?

Os medicamentos com propriedades analgésicas são bastante eficazes no alívio da dor e do desconforto de diversas causas, como a enxaqueca, resfriados e gripe, outras dores de cabeça, dores nas costas, cólicas menstruais, dores musculares e dores associadas ao câncer. No entanto, exceto nos casos de dor crônica (dores que duram mais de três semanas e que ocorrem diariamente) e associada ao câncer, de preferência os analgésicos devem ser usados pelo mínimo período de tempo necessário e, de preferência, apenas com orientação médica.

O uso frequente oferece risco à saúde?

Sim. Consumidos de maneira indiscriminada, os analgésicos causam danos silenciosos ao estômago, fígado, rins e intestino. Quando você descobre, o estrago já está feito! Por isso a importância da prescrição por um médico, que deve recomendá-los como u dos recursos disponíveis. O tratamento da dor envolve outras medidas como exercício bem orientado, que promove a liberação de endorfinas, consideradas analgésicos naturais.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like