O que é depressão? Tem cura?

By

Depressão é um transtorno psiquiátrico que assola milhares de pessoas ao redor do mundo. Tristeza isolada e transitória não é depressão! O indivíduo que está com depressão sente uma tristeza intensa a maior parte do tempo, perde a energia e a vontade de realizar atividades, não tem mais interesse no que antes lhe dava prazer. Além disso, chora facilmente, perde a concentração, pode tanto aumentar o peso quanto diminuir.

 

A auto estima diminui e a pessoa se sente culpada excessivamente. A depressão também altera o padrão de sono e a libido. Quando mais grave, a depressão tira a vontade de viver e o paciente pensa frequentemente que seria melhor se estivesse morto, chegando até a querer se matar. Por isso, quanto antes buscar um tratamento, melhor!

 

A maioria das pessoas que são acometidas com depressão se curam com tratamento adequado, isto é, medicação antidepressiva e psicoterapia. Outros fatores fazem parte do tratamento: praticar atividade física, ter convívio social saudável e atividades de lazer.

 

A depressão traz inúmeros prejuízos. O indivíduo se isola e deixa de realizar atividades que antes exercia: conviver em sociedade, trabalhar, estudar. Por ser um transtorno psiquiátrico potencialmente curável, deve-se buscar ajuda médica psiquiátrica o quanto antes!

 

A depressão é uma doença psicológica causada por uma série de transtornos psicológicos que podem ter inúmeras origens desde problemas físicos como sociais. Os principais sintomas é uma tristeza profunda e sem fim, ela pode passar despercebida por anos, mas aos poucos atrapalha a qualidade de vida, é desencadeadora de doenças, mas o mais grave: a desesperança e falta de vontade de viver. O primeiro passo, segundo especialistas é o reconhecimento dos sintomas, nos quais, os mais frequentes são:

 

Pessoas que tem depressão comumente tem problemas relacionados a autoestima. Em alguns casos outras doenças relacionadas a este problema é que desencadeiam a depressão como por exemplo a anorexia ou bulimia. Se esconder em roupas largas, não usar artigos chamativos e tentar ser o máximo discreto estão entre os comportamentos da pessoa deprimida.

A ansiedade e depressão tem uma relação quase direta, é muito fácil que uma leve à outra!

 

Acontece que pessoas ansiosas vivem sempre no dia de amanhã tentando controlar o incontrolável, o que as tornam agitadas. No entanto, quando se configura com a depressão o sentimento de inquietude não torna a pessoa mais produtiva e pelo contrário, não consegue se concentrar, tem vontade constante de permanecer sozinha e realizar atividades que não saem da rotina.

Pessoas depressivas mostram dificuldades de realizar as atividades mais comuns como ir para o trabalho, cozinhar e até pegar o transporte coletivo. Em alguns casos essa preguiça intensa pode ser acompanhada de sonolência.

Assim como há aqueles que dormem pelos cantos e sentem-se sempre indispostos, a insônia também pode se apresentar na depressão. Isso vai variar do modo como o corpo da pessoa reage a mudanças de comportamentos e pensamentos do indivíduo.

 

A depressão é a doença mais relacionada ao suicídio

O pensamento acontece como uma solução rápida para o sentimento de angústia e sofrimento algoz a maior parte do dia. A estimativa é de que 90% das pessoas que tiram sua própria vida tinham quadros depressivos.

 

Existem dois casos extremos da depressão: o emagrecimento rápido ou o aumento de peso intenso. A perda de peso se enquadra nos casos em que a pessoa perde o apetite, tem desinteresse pela vida e sente a comida insossa. Já para quem engorda, o problema está muito mais relacionado ao sedentarismo ( a falta de vontade de sair de casa) e a ansiedade que causa a compulsão alimentar.

Para iniciar o processo de combate à depressão é preciso interpretar os sintomas e se esquivar do preconceito que há em relação ao assunto.

 

O equilíbrio emocional precisa ser recuperado para fazer com que a vida se torne novamente significativa, importante e impressionante da mesma forma que uma criança de quatro anos é capaz de ver.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like