Dor de cabeça pode ser sintoma de doenças graves

By

Cefaleia é o nome científico para a popular dor de cabeça. Pode ocorrer de modo isolado, quando apresenta um complexo sintomático agudo, como a enxaqueca, ou então quando provém de uma doença em desenvolvimento no caso de infecções.

É estimado que 90% da população mundial já apresentou ou irá apresentar algum episódio de cefaleia ao longo da vida. Por isso, recomenda-se uma avaliação completa e criteriosa do paciente que apresenta algum tipo de cefaleia.

As dores de cabeça podem ocorrer em um ou em ambos os lados da cabeça, serem isoladas em determinada localização, irradiarem pela cabeça de um ponto ou a outro, serem latejantes ou uma sensação de dor surda. As dores de cabeça podem aparecer gradualmente ou de repente, e podem durar menos de uma hora ou durante vários dias.

Apesar de afetar milhões de brasileiros, a dor de cabeça pode ser alerta para doenças graves, se apresentar características como:

Se a dor de cabeça for acompanhada de febre, dores no corpo, náuseas, dificuldade de movimentar o pescoço, manchas pelo corpo ou mesmo calafrios, é sinal de preocupação. Esse tipo de associação pode significar meningite, abscesso cerebral, uma sinusite ou mesmo dengue. Infecções mais leves também podem gerar dor na cabeça e mal estar, como gripes e diarreias virais, mas nestes casos o médico é que saberá como diferenciá-las.

Dores que surgem após traumatismo relevante na cabeça, são dignas de maior preocupação. O trauma pode gerar inchaço, contusões e mesmo sangramentos dentro e em torno do cérebro. Atenção para dor que ocorre fora do local exato da batida, para sintomas neurológicos como confusão e sonolência, para secreção saindo do ouvido ou pelo nariz (surgida após a pancada) e hematomas atrás da orelha ou abaixo dos olhos (sinais de traumas mais intensos). Na dúvida é sempre melhor conduzir essas pessoas a um pronto atendimento.

Dor de cabeça repentina, explosiva, que atinge seu ápice de intensidade em poucos segundos, pode ser grave. Para o médico que escuta esse tipo de queixa fica o receio da ruptura ou distensão de um aneurisma cerebral (que é dilatação de uma artéria que pode eventualmente romper). As dores mais comuns e benignas geralmente começam mais leves e a intensidade aumenta progressivamente em minutos a horas.

Sempre que a dor vier acompanhada de outro sintoma neurológico focal o atendimento deve ser imediato. Atentar para fraqueza muscular em alguma parte do corpo, alteração de sensibilidade, confusão mental, dificuldades na visão ou alterações para falar ou caminhar. Nestes casos o receio é que haja alguns fatores causando a dor e alterando a função de alguma parte do cérebro, como tumores, abcessos, sangramentos, isquemias ou trombose.

Em casos em que a dor iniciou-se durante o esforço físico novamente surge o temor da distensão ou ruptura de um aneurisma cerebral (o esforço aumenta a pressão nesse vaso e pode predispor ao seu rompimento). Identificada essa associação temporal entre a atividade e o início da dor, uma investigação mais detalhada precisa ser feita para tranquilizar o médico e o paciente.

A dor que acomete o paciente diariamente e que mostra-se pior a cada dia é, sem sombra de dúvida, um bom motivo para procurar rapidamente um neurologista. Esse tipo de evolução arrastada e progressiva é comum de lesões que ocupam espaço dentro do crânio, como tumores, trombose venosa e abscessos.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like