AVC (Acidente Vascular Cerebral): Diagnóstico rápido é fundamental?

By

O AVC é uma ocorrência aguda e potencialmente muito grave, que pode levar a morte ou a sequelas permanentes. Hoje é a principal causa de óbito e internações no Brasil.

Conhecido popularmente como “Derrame Cerebral”, pode ser dividido em dois tipos :

AVC Isquêmico: É o mais comum, causado pelo entupimento de uma artéria cerebral (falta de sangue e oxigênio numa área do cérebro).

AVC Hemorrágico: Causado pelo sangramento devido ao rompimento de um vaso sanguíneo. Geralmente mais grave.

Os fatores de risco mais comuns

Hipertensão arterial sistêmica, Diabetes, Dislipidemia (Colesterol alto), Doenças cardíacas, Obesidade, Álcool em excesso, Sedentarismo, Tabagismo.

Também tem como fatores a idade avançada, raça negra, sexo masculino, fatores genéticos, uso de Anticoncepcionais hormonais, principalmente em mulheres com Enxaqueca com aura e tabagista.

Principais sinais e sintomas: (Iniciam de forma súbita)

– Perda de força e/ou dormência da face, braço ou perna de um lado do corpo.

-Dificuldade de falar ou entender os outros.

-Entortar a boca (assimetria facial).

-Alteração súbita da visão de um olho (visão dupla, turvação, cegueira, queda da pálpebra).

-Tontura com desequilíbrio para locomoção e falta de coordenação no andar ou queda súbita.

-Dificuldade para engolir ou rouquidão.

-Dores de cabeça súbita, muito intensa, persistente, pode ter vômitos.

-Confusão mental e desorientação espacial.

-Crises convulsivas.

-Coma (perda de consciência).

Tratamento:

O tratamento do AVC vai depender do tipo (Isquêmico ou Hemorrágico), do estágio da doença, dos fatores de risco e das doenças associadas. As terapias incluem medicamentos, cirurgia, reabilitação e orientações.

O check-up neurológico do AVC tem como objetivo avaliar os fatores de risco, fazendo um estudo minucioso com entrevista clinica, avaliação neurológica e exames complementares específicos para um diagnóstico precoce, aumentando as chances de tratar e controlar as doenças detectadas, os hábitos de vida (alimentação, tabagismo, etilismo, sedentarismo, obesidade, estresse), diminuindo consideravelmente o risco de um AVC

“O AVC tem a mesma urgência de atendimento que o infarto do miocárdio”.

 

DICA : “Evite um AVC, Cheque seu pulso”. (verificar a existência de arritmia cardíaca e fibrilação atrial).

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like