O que consiste eletroneuromiografia com potencial evocado?

By

Eletroneuromiografia trata-se de um exame composto por uma série de testes neurofisiológicos que visam o estudo funcional do sistema nervoso periférico, da junção neuromuscular e dos músculos. A avaliação é habitualmente composta por duas etapas: o estudo da condução nervosa e da eletromiografia.

O estudo de condução nervosa (neurocondução ou eletroneurografia) é realizado por meio da estimulação elétrica dos nervos periféricos e registro da resposta sensitiva ou motora à distância, na forma de uma diferença de potencial. Os parâmetros essenciais avaliados são a latência e a amplitude das respostas. Por meio das latências, é possível calcular a velocidade de condução nervosa ou avaliá-la indiretamente. As latências estão tipicamente aumentadas nas doenças desmielinizantes. A amplitude dos potenciais avalia indiretamente o contingente de axônios no nervo estudado.

A seguir, é utilizado um eletrodo de agulha descartável, que por meio da análise da fibra muscular, auxilia na determinação da gravidade dos problemas identificados na primeira parte do exame e a identificação de patologias de medula espinhal, raízes motoras e da própria fibra muscular.

Para quem é indicado esse tipo de exame?

É indicado para diagnóstico de doenças que afetam todo o sistema nervoso periférico, como as células do corno anterior da medula, as raízes motoras, os plexos, os nervos periféricos, a junção neuromuscular e os músculos.

Afinal, o que é potencial evocado?

Os Potenciais Evocados são um conjunto de testes neurofisiológicos do sistema nervoso que avalia funcionalmente os feixes/vias nervosas do Sistema Nervoso Central e Periférico. Os nervos/feixes nervosos transmitem e recebem do resto do corpo, através do envio de sinais elétricos por toda a sua extensão. Estes sinais podem ser registados por sensores à superfície da pele, colocados estrategicamente sobre o percurso do nervo e também do escalpe, designando-se este processo por estudo de potencial evocado.

Qual a importância do exame de Potencial Evocado?

A análise da integridade da via é particularmente útil na correlação clínica, sob o ponto de vista de anatomia e funcionamento da estrutura. O exame pode indicar comprometimento subclínico ou sutil ao longo da via somatossensitiva, os quais podem até não serem percebidos pelo paciente ou durante o exame neurológico. Em alguns casos, identifica alterações no funcionamento da via não visíveis na ressonância magnética ou até detectadas pela neuroimagem, porém com natureza não definida.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like